Edital de Inscrição e Seleção de Professor Articulador da Escola da Família 2020

Edital de Inscrição e Seleção de Professor Articulador da Escola da Família

O Dirigente Regional de Ensino da DE-Região Leste1, nos termos da Resolução SE nº 71, de 22-11-2018Resolução SE nº 1, de 17-01-2019 e Resolução SE nº 3, de 23-1-2019 torna público o edital de realização de inscrição para Professor Articulador da Escola da Família.

I – DOS REQUISITOS

  O docente que tenha interesse em ser o Professor Articulador deverá apresentar, preferencialmente, o seguinte perfil profissional:

I – ter a competência de articular suas ações com a proposta pedagógica, na condição de agente mobilizador da comunicação e interação entre a escola-família-comunidade;

II – estar imbuído do papel que deve desempenhar, alinhado às questões que permeiam o cotidiano do Programa, procurando soluções junto à equipe gestora da escola;

III – ter competência e habilidade na mediação de conflitos e na articulação de ações socioeducativas no âmbito do Programa;

IV – declarar, expressamente, a disponibilidade para trabalhar aos finais de semana, bem como para participar de orientações presenciais ou à distância, a serem oferecidas pela Secretaria da Educação, seja em nível regional ou central.

V –  que possua vínculo com esta Secretaria da Educação, estando devidamente inscrito e classificado para o processo anual de atribuição de classes e aulas, observada a seguinte ordem de prioridade:

a- titular de cargo na condição de adido;

b– titular de cargo para atribuição de carga suplementar de trabalho;

c– titular de cargo readaptado;

d – ocupante de função atividade que esteja cumprindo horas de permanência;

e– ocupante de função atividade para o aumento de carga horária;

f– ocupante de função atividade readaptado.

 

 

II- DAS ATRIBUIÇÕES

 I – abrir a unidade escolar às 9 horas e fechá-la às 17 horas, aos sábados e domingos;

II – acolher a comunidade, bem como os educadores universitários e os voluntários;

III – orientar, acompanhar e avaliar a elaboração de projetos dos Educadores Universitários e dos voluntários;

IV – proceder, em articulação com o Professor Mediador Escolar e Comunitário, no  desenvolvimento de ações preventivas e conciliadoras, na unidade escolar e junto à comunidade no âmbito do Programa, tornando-o parceiro na construção de um clima organizacional favorável à mediação de conflitos;

V – orientar os participantes sobre a aquisição de materiais para as atividades e a prestação de contas à comunidade escolar, aos órgãos centrais da Pasta, à FDE e órgãos de controle;

VI – utilizar os espaços escolares e equipamentos, disponibilizados pelo Diretor de Escola da unidade, para desenvolvimento dos projetos do PEF e assegurar local adequado para o armazenamento dos materiais adquiridos para as atividades;

VII – zelar pela conservação e manutenção do patrimônio público escolar, envolvendo, nessa ação, toda a comunidade;

VIII – preencher relatórios, semanalmente, no Sistema Gerencial do Programa;

IX – lançar o registro de frequência dos Educadores Universitários, semanalmente, no Sistema Gerencial do Programa;

X – comunicar previamente ao Diretor de Escola da unidade suas possíveis ausências, licenças e afastamentos de qualquer natureza, organizando-se com antecedência necessária a possibilitar a tomada de providências, por parte da Coordenação local, no sentido de garantir que as atividades do Programa não sejam interrompidas e/ou prejudicadas;

XI – manter o Diretor de Escola da unidade devidamente informado sobre todos os assuntos relacionados ao PEF.

XII – promover, em conjunto com o Diretor da Escola e o(s) Professor (es) Coordenador (es), a integração entre as atividades desenvolvidas no âmbito do Programa Escola da Família e o Proposta Pedagógica da escola, tendo como foco central a aprendizagem dos alunos.

XIII – diagnosticar a realidade da comunidade escolar, inclusive na identificação de serviços públicos locais, e, com base nos dados levantados, executar as ações do PEF, observando o cronograma estabelecido pela Coordenação Regional e Geral;

XIV– organizar a Grade de Atividades, com programação dinâmica e contextualizada, relacionada aos eixos: aprendizagem, cultura, saúde, esporte e trabalho, divulgando-a para a comunidade intra e extraescolar, bem como escalonar os horários de almoço dos membros do Programa, aos sábados e domingos, a fim de que o atendimento a comunidade não sofra interrupção;

 XV – participar das reuniões de trabalho pedagógico coletivo, realizadas na unidade escolar (ATPCs), com a finalidade de promover a integração entre as ações do PEF e a Proposta Pedagógica da Escola, divulgando as ações, projetos e parcerias do Programa e estimulando a articulação do corpo docente com os educadores do PEF;

XVI – participar das reuniões do Conselho de Escola, na conformidade do que dispõe a legislação pertinente, com o objetivo de articular as ações do PEF;

XVI I– atender às convocações para participar de reuniões promovidas pelas Coordenações Regional e Geral do Programa;

XVIII– promover o envolvimento e a participação do Grêmio Estudantil no PEF, tornando-o parceiro nas atividades desenvolvidas aos finais de semana;

XIX– planejar e executar ações, em conjunto com a Coordenação Regional, que visem ao estabelecimento, manutenção e reconhecimento de parcerias e à busca da adesão de voluntários;

       – O Professor Articulador que deixar de corresponder às exigências do Programa e/ou entrar em afastamento por período, ou soma de períodos, superior a 45 (quarenta e cinco) dias em cada ano civil, terá cessada sua atribuição de aula do programa, sendo convocados os docentes credenciados pela Coordenação Regional do PEF, como previsto na Res. SE nº 3/19.

III – DA CARGA HORÁRIA

 

1- Os docentes, devidamente inscritos e classificados para o processo anual de atribuição de classes e aulas, poderão ter atribuída a carga horária de 30 (trinta) aulas, correspondentes a 25 (vinte e cinco) horas semanais, a ser cumprida no papel Professor Articulador da Escola da Família, distribuída na seguinte conformidade:

 I – 20 (vinte) aulas, correspondentes a 16 (dezesseis) horas, sendo 8 (oito) horas para acompanhamento das atividades programadas para os sábados e 8 (oito) horas para os domingos;

 II – 4 (quatro) aulas quinzenais a serem cumpridas em reuniões de planejamento e avaliação, agendadas pela Coordenação Regional do Programa;

 III – 6 (seis) aulas semanais de trabalho pedagógico em local de livre escolha. Parágrafo único – As férias do Professor Articulador da Escola da Família deverão ser usufruídas junto com seus pares docentes, de acordo com o calendário escolar.

2- Caberá substituição ao Professor Articulador da Escola da Família, nos impedimentos legais e temporários, exceto férias, desde que por prazo igual ou superior a 15 (quinze) dias e no máximo 45 (quarenta e cinco) dias, atribuídas a um único docente na condição de Professor Articulador Substituto, com carga horária de 25 (vinte e cinco) horas semanais distribuídas de acordo com a Res. 03/19.

3- No caso das escolas participantes do programa Escola da Família  que não contemplar a atribuição a apenas um professor articulador, poderá abrir a possibilidade   para dois Professores Articuladores em uma mesma escola.

I – Cada Professor Articulador ter atribuída a carga horária de 15 (quinze) aulas, correspondente a 13 (treze) horas semanais, a ser cumprida nas atividades do Programa, distribuída na seguinte conformidade:

 a- 10 (dez) aulas semanais, correspondentes a 8 (oito) horas, para acompanhamento das atividades programadas aos sábados ou aos domingos;

b – 2 (duas) aulas semanais a serem cumpridas em reuniões de planejamento e avaliação, agendadas pela Coordenação Regional do Programa;

 c – 3 (três) aulas semanais de trabalho pedagógico em local de livre escolha.

Parágrafo único: O docente readaptado somente poderá ser incumbido Professor Articulador da unidade escolar de classificação, condicionado ao rol – CAAS, devendo, no caso de escola diversa, solicitar previamente a mudança da sede de exercício, nos termos da legislação pertinente.

 IV – DAS INSCRIÇÕES

1 – A inscrição será efetuada no período de 10,11 e 12/02/2020, das 9h às 11h e das 14h às 16h, nessa Diretoria de Ensino. No ato da inscrição o candidato deverá apresentar os seguintes documentos:

a- cópia do RG e CPF;

b- comprovante de inscrição no processo anual de atribuição de classe ou aulas para 2020.(Diretoria de Ensino Região Leste1)

c- Modelo CGRH assinado pelo diretor da escola.

d- horário das aulas atribuídas para o exercício de 2020.

V – DA SELEÇÃO:

 Para fins de seleção serão considerados:

a- Ordem de classificação de acordo com publicação da SEE para o ano de 2020.

b- Entrevista a ser  realizada, conjuntamente, pelo Diretor da Escola, pelo PCNP e pelo Supervisor responsável pelo PEF, aos candidatos pré-classificados de acordo com a Carga Horária constante no Modelo CGRH – 2020,em dia a ser definido e comunicado ao candidato.

VI– DA CLASSIFICAÇÃO E DIVULGAÇÃO DO RESULTADO

 A Comissão Avaliadora analisará na entrevista o perfil do candidato. A relação dos candidatos classificados e selecionados para Professor Articulador será publicado no site da Diretoria de Ensino.

VII– DA ATRIBUIÇÃO

 A atribuição das vagas referentes ao Professor Articulador ocorrerá de acordo com  cronograma   a ser publicado, ficando a Comissão Avaliadora  responsável em:

a- divulgar a classificação em âmbito de Unidade Escolar e Diretoria de Ensino;

b- divulgar o cronograma de atribuição.

c- caberá ao Diretor da Unidade Escolar optar pela não atribuição a nenhum dos candidatos.

VIII – DISPOSIÇÕES FINAIS

 A inscrição do candidato importa no conhecimento do presente edital e aceitação das condições do processo de atribuição.

É de responsabilidade do candidato o acompanhamento da classificação final, a ser publicado no site da Diretoria de Ensino Região Leste 1

Os casos omissos serão resolvidos pela Comissão Avaliadora e pela Comissão de Atribuição de Aulas, à luz da legislação vigente.

                                                      Valderli Fontes Silva

Dirigente Regional de Ensino da Região Leste 1